Empresas com activos tóxicos do BPN devem 2.500 milhões ao Estado

969

-

As empresas que gerem os activos tóxicos do BPN tinham dívidas ao Estado da ordem dos 2.500 milhões de euros, no final de 2015. Só a Parvalorem tem mais de 10 mil processos em tribunal, a maior parte por crédito em incumprimento.

Estes dados constam dos últimos relatórios e contas das empresas Parvalorem, Parups e Parparticipadas, as sociedades fundadas, em 2010, para ficarem com os activos tóxicos do ex-BPN, no âmbito do processo de reprivatização do banco.

Segundo a informação disponibilizada pela empresa, a carteira de crédito ascendia, no final de 2015, a 3.160 milhões de euros, sendo que 80% são créditos cujos devedores estão em incumprimento, ou seja, 2.500 milhões de euros.

Este valor respeita a empréstimos solicitados pelas empresas à Direcção Geral de Tesouro e Finanças (DGTF) para assegurarem o seu funcionamento.

Já os restantes 20%, equivalente a 660 milhões de euros, são empréstimos que estão a ser pagos normalmente pelos clientes.

A Parvalorem é a principal empresa devedora, com “mais de 60% da dívida total de 2.475,6 milhões de euros”, segundo avança o Dinheiro Vivo.

A Parups “devia ao Estado 851 milhões de euros no final de 2015” e a dívida da Parparticipadas é de “quase 39 milhões de euros”, sustenta o mesmo site económico.

Parvalorem tem 10 mil processos pendentes em tribunal

A Parvalorem tem mais de 10 mil processos em tribunal, a maior parte relativos a crédito em incumprimento, e cuja natureza varia desde acções declarativas até às insolvências, passando naturalmente pelas acções executivas, conforme disse à Lusa o presidente da Parvalorem, Francisco Nogueira Leite.

No entanto, o responsável explicou que nem todos os processos judiciais em curso decorrem da acção directa da empresa, uma vez que, em muitos casos, foram os próprios devedores em incumprimento que pediram o estatuto de Processo Especial de Revitalização (PER) ou em que foram apresentadas acções por terceiros, o que obriga a Parvalorem a reclamar de créditos.

Já no relatório do conselho fiscal da Parvalorem, relativo a Junho de 2016, disponível na sua página na Internet, são referidos os mesmos 10 mil processos legais em curso e é dito que “92% dos valores em dívida” estão “associados a processos judiciais”.

Refere ainda a Parvalorem que “62% da carteira não tem quaisquer garantias associadas”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O papa Francisco

Visita do Papa abre excepção para gastos até 5 milhões por ajuste directo

O governo criou uma excepção à medida no âmbito da visita do Papa a Fátima, permitindo a contratualização de despesas por ajuste directo até um montante máximo de 5,1 milhões de euros. O novo decreto-lei publicado …

Ricardo Salgado, ex-presidente do BES

Ricardo Salgado constituído arguido na Operação Marquês

O ex-presidente do BES Ricardo Salgado está a ser interrogado pelo Ministério Público depois de ter sido constituído arguido, esta quarta-feira, no âmbito da Operação Marquês, o processo que envolve José Sócrates. De acordo com a …

O ministro das Finanças, Mário Centeno, no debate do OE 2017

Centeno exalta-se com as críticas do PSD. "Não faz ideia do que é um banco!"

Mário Centeno zangou-se no Parlamento com as críticas do deputado do PSD António Leitão Amaro e aumentou o tom para lhe responder, durante a audição sobre a Caixa Geral de Depósitos. "Não faz a menor ideia …

-

Atentado suicida contra forças governamentais faz dezenas de mortos no Mali

Um bombista suicida matou esta quarta-feira pelo menos 37 ex-rebeldes e membros de grupos armados pró-governamentais na cidade de Gao, no norte do Mali, indicou uma fonte militar. Fontes médicas falam em mais de 60 mortos. "Um …

José Manuel Silva, bastonário da Ordem dos Médicos

Bastonário da Ordem dos Médicos alerta para o "negócio milionário" da Saúde 24

Um dia antes das eleições que vão escolher o seu sucessor, José Manuel Silva denuncia a linha de apoio como sendo um "negócio milionário" e um "desperdício", comparando com a situação no SNS, onde "quase …

Apanha da azeitona

Autarca denuncia trabalho escravo no Alentejo

Há trabalhadores imigrantes que vivem em condições deploráveis no Alentejo, uma situação de verdadeiro "trabalho escravo" que é "uma vergonha" para o país. A denúncia é feita por um autarca em plena campanha da apanha …

-

Infarmed alerta para riscos de automedicação com omeprazol

O Infarmed vai alertar a população para os riscos da automedicação com omeprazol, um fármaco para a úlcera gástrica e a doença do refluxo gastro esofágico, cuja utilização prolongada sem indicação clínica tem "efeitos adversos …

-

Autor do ataque em Istambul planeou massacre na praça de Taksim

O autor confesso do atentado perpetrado numa discoteca na noite de passagem de ano em Istambul declarou que o plano inicial era cometer um massacre na praça Taksim, no centro da cidade turca, informa o …

Manuel Valls, primeiro-ministro da França

Manuel Valls agredido com um estalo durante campanha em França

O ex-primeiro-ministro de França e candidato às presidenciais francesas, Manuel Valls, foi recebido com um estalo de um jovem, esta terça-feira, quando saía do edifício camarário de Lamballe, na região da Bretanha. Enquanto cumprimentava a população, …

O português Manuel Mendes terminou em terceiro lugar na classe T46 a Maratona dos Jogos Paralímpicos

Atletas paralímpicos vão passar a ter prémios iguais aos dos olímpicos

O Orçamento de Estado (OE) para 2017 prevê a equiparação dos prémios a atribuir aos atletas olímpicos e paralímpicos, devendo agora o Governo alterar a legislação sobre a matéria. Por proposta do PCP, a Lei 42/2016 …